CIRURGIA REFRATIVA INDICAÇÕES E TÉCNICAS DISPONÍVEIS HOJE

Dicas
16 de maio de 2018

Por

Cirurgia Refrativa

A cirurgia refrativa é uma cirurgia no qual através de laser – excimer laser –   elimina e/ou diminui os erros refrativos – miopia, astigmatismo e/ou hipermetropia – de modo a reduzir a dependência dos óculos ou lentes de contato.

Ela consiste na modificação da curvatura da córnea, no qual o laser remodela um novo formato da superfície corneana: mais plano para quem tem miopia, mais curvo para quem tem hipermetropia ou mais regular no caso de astigmatismo.

O advento do excimer laser e o aumento dos níveis de segurança e eficácia da cirurgia tornaram esta técnica um procedimento cirúrgico previsível e confiável. Cada vez mais pessoas procuram esse tratamento, porém têm dúvidas em relação a quem pode fazer essa cirurgia e/ou como ela é feita.

Quais são as técnicas disponíveis para cirurgia refrativa?

Existem várias técnicas para realizar este remodelamento, sendo as mais comuns LASIK e PRK.

LASIK

Ele consiste na realização de um pequeno corte na parte anterior da córnea em formato de disco (flap) através de uma lâmina (microcerátomo). Esse flap é levantado, aplicado o excimer laser na parte central da córnea exposta e então reposicionado o flap no lugar, sem necessidade de pontos, cicatrizando naturalmente.  

Atualmente existe um método mais moderno no qual o flap é realizado com laser de femtosegundo, eliminando a necessidade de corte com lâmina, o que tornou o procedimento mais preciso.

Diferente do LASIK convencional, no Femto-LASIK as lamelas (camadas) da córnea são separadas por bolhas de ar. O flap mais preciso e de melhor qualidade propicia maior segurança à cirurgia.

O LASIK é caracterizado por sua rápida recuperação visual e por causar menos desconforto no pós-operatório quando comparado ao PRK.

PRK

Neste caso não há corte da córnea. Realiza-se uma raspagem superficial da córnea, para remover o epitélio (camada mais externa da córnea) e aplica-se o laser nessa região exposta. Após o procedimento é colocada uma lente de contato gelatinosa para cicatrização e alívio do desconforto nos primeiros dias do pós-operatório. Esta lente é retirada pelo médico com aproximadamente 5 dias após.

Neste procedimento, não há criação de lamela (flap), portanto, com menor impacto na biomecânica da córnea. Ela é preferencial em córneas mais finas, tendo como inconveniente uma recuperação visual mais lenta e mais dolorosa nos primeiros dias.

As duas técnicas (PRK e LASIK) tem resultados semelhantes. O importante é analisar individualmente cada paciente, para que seja escolhida a técnica mais adequada.

Cirurgia Refrativa

Quem pode fazer essa cirurgia?

A indicação da cirurgia refrativa é resultado de uma análise minuciosa de diversos fatores do paciente por um oftalmologista especialista em cirurgia refrativa.

A estabilidade do erro refrativo (“grau” estável há mais de um ano) e idade maior que 21 anos (idade em que a maioria dos pacientes adquire a estabilização) são os primeiros fatores a serem considerados para a cirurgia refrativa.

É necessário realizar uma avaliação completa oftalmológica, assim como diversos exames para certificar que o paciente está apto para cirurgia.

Deve-se avaliar:

  • Erro refrativo,
  • Topografia da córnea (mapas de curvatura),
  • Paquimetria (mapas de espessura corneana),
  • Mapas de elevação anterior e posterior da córnea,
  • Além de outros exames, como avaliação do cristalino, estudo da retina, pressão intra-ocular, entre outros.

Além disso, deve-se levar em conta também fatores como objetivos do paciente com a cirurgia, profissão e esportes que pratica.

Atentar-se também para as contraindicações ( sejam elas relativas ou absolutas):

  • Doenças oculares: olho seco, herpes, ceratocone, catarata, glaucoma avançado, dentre outros.
  • Doenças sistêmicas: lupus eritematoso sistêmico, artrite reumatoide.
  • Gravidez e lactação

Por fim, o avanço tecnológico das técnicas cirúrgicas e métodos diagnósticos têm permitido indicar e realizar essa cirurgia com segurança. Procure seu oftalmologista e faça uma avaliação!

Responsável: Dra. Natalia Castro | CRM 159.142

Confira essa e muitas outras dicas na nossa página do Facebook.


Deixe uma resposta

*