Ortoceratologia – Corrigindo a miopia enquanto você dorme

Cuidados com os olhos, Dicas, Doenças Oculares
09 de maio de 2017

Por

HCLOE

O uso intensivo de computadores e dispositivos eletrônicos tem sido apontado como uma das principais causas do aumento do número de pessoas com miopia no Brasil e no mundo. Para quem não quer usar óculos ou lentes de contato durante o dia e/ou não está apto para a cirurgia refrativa, a ortoceratologia surge como uma opção para o tratamento deste problema crescente.

A técnica consiste no uso noturno de lentes de contato rígidas, especialmente desenhadas para reduzir a miopia e o astigmatismo de tal forma que a pessoa possa ter uma visão boa durante o dia sem ajuda de óculos ou lentes de contato. São lentes com um desenho chamado “curva reversa” – mais planas no centro em relação à periferia. Essas lentes pressionam a córnea durante a noite, fazendo com que ela mude seu formato e, como consequência, diminuindo a miopia.

A ortoceratologia é totalmente reversível, de maneira que, se o paciente deixar de usar as lentes, a córnea voltará ao seu estado inicial.

Córnea antes

Essa técnica é indicada para pessoas, jovens ou adultos, que apresentam miopia com refração variando de -1,75 a -6,00 e astigmatismo não superior a 1,75. Muitos pacientes obtêm melhora significativa nos primeiros dias de uso da lente de contato, mas uma correção satisfatória pode demorar de uma a duas semanas.

Com lente

O conceito da ortoceratologia não é novo, mas apenas com o surgimento de lentes rígidas altamente permeáveis ao oxigênio é que seus resultados têm se mostrado seguros e eficientes.

Estudos atuais têm demonstrado uma baixa taxa de complicações. Ocorrências como irritação e infecção podem estar associadas a uma falta de educação e/ou adesão do paciente às orientações recebidas. Outros efeitos colaterais relacionados ao uso de lentes rígidas são: desconforto, olho vermelho, lacrimejamento, abrasão corneana e alteração da visão. Essas condições são temporárias, se as lentes forem removidas com rapidez e o paciente estiver sob supervisão médica. O controle e o acompanhamento por parte do médico oftalmologista são fundamentais a esta técnica.

Responsável: Dr. André Torriccelli | CRM 126.691


Deixe uma resposta

*